A mala cor de rosa

Sempre que viajo
Não me esqueço de levar
A mala cor-de-rosa
Que gosta de viajar

Dentro dela tenho
Segredos para partilhar
Jogos e quem sabe
Um instrumento para tocar

Será
que tem magia dentro dela?
Ou pincéis
E uma tinta amarela?

O que há dentro
da mala cor-de-rosa?
É a mala cor-de-rosa
O que há dentro
da mala cor-de-rosa?
É a mala cor-de-rosa

Hmmm
O que estará dentro dela?

Tiro o meu diário
da mala para escrever
E depois um lápis
para um boneco fazer
Tenho frio, tiro um casaco
para à noite vestir
O que será que da malinha
depois vai sair?

Será
que tem magia dentro dela?
Ou pincéis
E uma tinta amarela?

O que há dentro
da mala cor-de-rosa?
É a mala cor-de-rosa
O que há dentro
da mala cor-de-rosa?
É a mala cor-de-rosa

Todos querem saber
O que há
na minha
mala rosa

O que há dentro
da mala cor-de-rosa?
É a mala cor-de-rosa
O que há dentro
da mala cor-de-rosa?
É a mala cor-de-rosa

O que há dentro
da mala cor-de-rosa?
É a mala cor-de-rosa
O que há dentro
da mala cor-de-rosa?
É a mala cor-de-rosa

Xana Toc Toc
Gosto de bater
A todas as portas
Só para saber
Quais são as respostas
Às minhas perguntas
Que eu inventei
Sou curiosa sim eu sei
Gosto de ver as estrelas brilhar
Gosto de escrever pintar e cantar
Gosto sobretudo de saber
E de aprender
Onde estará
E porquê
Quero saber tudo de uma vez
Xana Toc Toc
Olha a porta vai ver quem é
Xana Toc Toc
Quero aprender como é
Por isso vou de porta em porta
Na ilha todos já conhecem
Quem é a mais curiosa
É a Xana Toc Toc
Quando cheguei à ilha era só Xana
Mas em todas as portas eu fiz Toc Toc
Agora todos sabem que quando bate alguém
É a Xana Toc Toc
Um pouco de magia quando será
E dentro da mala o que estará
Quem bateu à porta mais que uma vez
Nem uma nem três
São duas vezes
Que toco
Para saberem quem é
Xana Toc Toc
Olha a porta vai ver quem é
Xana Toc Toc
Quero aprender como é
Por isso vou de porta em porta
Na ilha todos já conhecem
Quem é a mais curiosa
É a Xana Toc Toc
Olá! Sou eu! Está alguém em casa?
Mmm…
É só para fazer uma pergunta
Era só p’ra saber
As flores desta ilha cheiram tão bem
Que perfume elas usam
E já agora conhece alguma casinha vazia
Era p’ra eu morar
Pode ser pequenina, colorida, acolhedora
Xana Toc Toc
Olha a porta vai ver quem é
Xana Toc Toc
Quero aprender como é
Por isso vou de porta em porta
Na ilha todos já conhecem
Quem é a mais curiosa
É a Xana Toc Toc
Xana Toc Toc
Olha a porta vai ver quem é
Xana Toc Toc
Quero aprender como é
Por isso vou de porta em porta
Na ilha todos já conhecem
Quem é a mais curiosa
É a Xana Toc Toc
Xana Toc Toc
É a Xana Toc Toc
Xana Toc Toc

Num belo dia de sol
A caminho da escola
Parei naquele café
Entrei e vi as horas
Ainda tinha tempo
Para pedir ao senhor Zé
Bom dia senhor Zé
Bom dia Marta
Então, que é que vai ser hoje?
Hmm, não sei, ainda estou um bocado indecisa
Apetecia-me algo doce
Já sei! Pode ser aquele bolo
Pastel de nata
Foi o que pedi naquele dia
Quando tu entraste por magia
No café
Pastel de nata
Foi o sabor que eu provei
Quando tu olhaste e eu olhei
Também p’ra ti
Foste e serás
Sempre o rapaz
Que me fez querer saber
Qual é o teu nome
De onde vens e porque comes
O mesmo bolo que eu
Corei assim que te vi
Sem conseguir falar
O meu coração bateu
Ahahahah ó Martinha
O teu coração bateu
Bateu assim muito muito forte foi?
Foi piloto
Ah que história tão bonita
Assim, isso foi tudo por causa de um bolo que vos uniu, não foi?
Qual é o bolo?
Pastel de nata
Foi o que pediste ao olhar o meu
Fiquei a saber qual era o teu
Bolo preferido
Pastel de nata
É a força da união
É o sabor da paixão
Que sinto por ti
Todo o dia a dia
Mesmo uma tarde fria
Para te ver no café
Um gostinho a doce
Foi o que nos trouxe
O bolo do nosso amor
Pastel de nata
Foi o que pedi naquele dia
Quando tu entraste por magia
No café
Pastel de nata
Foi o sabor que eu provei
Quando tu olhaste e eu olhei
Também p’ra ti
Foste e serás
Sempre o rapaz
Que me fez querer saber
Qual é o teu nome
De onde vens e porque comes
O mesmo bolo que eu
Todo o dia a dia
Mesmo uma tarde fria
Para te ver no café
Um gostinho a doce
Foi o que nos trouxe
O bolo do nosso amor

A Ritinha tem um ratinho
Muito pequenininho
Que come chocolate, bombons
E bolas de berlim
Dorme ao lado do radiador
Num cobertor de xadrez
E sonha que um dia há-de ter
O mundo a seus pés
Vai ao cinema e às vezes ao teatro
E é fã de rock and roll
Tem um sistema para enganar o gato
Mastiga chicletes de mentol
A Ritinha tem um ratinho
Muito pequenininho
(Pequeninininho)
Que come chocolate, bombons
E bolas de berlim
(Com creme)
Dorme ao lado do radiador
Num cobertor de xadrez
(Hmmm tão quentinho)
E sonha que um dia há-de ter
O mundo a seus pés
Montou um esquema e fez correr um boato
De que aprendeu karaté
E curte a cena escondido num sapato
Sabendo que ninguém o vê
A Ritinha tem um ratinho
Muito pequenininho
Que come chocolate, bombons
E bolas de berlim
Dorme ao lado do radiador
Num cobertor de xadrez
E sonha que um dia há-de ter
O mundo a seus pés
Pois é pois é
Ele é cinema ele é teatro
Ele é karaté é rock and roll
Vamos lá, todos a cantar comigo
Um dois, um dois três quatro
A Ritinha tem um ratinho
Muito pequenininho
Que come chocolate, bombons
E bolas de berlim
Dorme ao lado do radiador
Num cobertor de xadrez
E sonha que um dia há-de ter
O mundo a seus pés
Xau Ritinha

Eu vou comer, comer, comer
Laranjas e bananas
Eu vou comer, comer, comer
Laranjas e bananas
Au vau camar, camar, camar
Laranjas a bananas
Au vau camar, camar, camar
Laranjas a bananas
Eu veu quemer, quemer, quemer
Lerenjes e benenes
Eu veu quemer, quemer, quemer
Lerenjes e benenes
Iu viu quimir, quimir, quimir
Lirinjis i bininis
Iu viu quimir, quimir, quimir
Lirinjis i bininis
Ou vou comor, comor, comor
Loronjos o bononos
Ou vou comor, comor, comor
Loronjos o bononos
U vu cumur, cumur, cumur
Lurunjus u bununus
U vu cumur, cumur, cumur
Lurunjus u bununus